Projetos 10/09/2019 - 08:14 - Seleucia Fontes / Governo do Tocantins

Comunidades quilombolas do Jalapão recebem projeto de turismo de base comunitária

Sede da Associação Comunitária do Prata possui restaurante para turistas Sede da Associação Comunitária do Prata possui restaurante para turistas - Emerson Silva/Governo do Tocantins
Mumbuca é parada obrigatória para quem busca artesanato em capim dourado Mumbuca é parada obrigatória para quem busca artesanato em capim dourado - Thiago Sá / Governo do Tocantins

Apoiar na melhoria da qualidade da gestão e operação de negócios e empreendimentos turísticos de base comunitária, assim como na comercialização de roteiros e pacotes de serviços turísticos dos povoados quilombolas do Jalapão. Esta é a meta de um projeto que o Governo do Estado, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) inicia nas comunidades de Mumbuca e Boa Esperança, no município de Mateiros, do Prata, em São Felix do Tocantins, e Barra do Aroeira, em Santa Tereza do Tocantins.

A ação está inserida no Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins (PDRIS), para a região do Jalapão, com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que inicialmente foram investidos na contratação de consultoria especializada.

A primeira ação já está em curso. Equipe formada pelos consultores e técnicos da Adetuc está percorrendo todas as comunidades para realizar oficinas, onde serão elencadas as necessidades de cada comunidade, e avaliados os graus de avanço no atendimento ao turista. Neste sentido, as comunidades de Mumbuca e Prata já foram beneficiadas com a elaboração do planejamento estratégico do turismo de base comunitária, pelo próprio PDRIS, em 2014, e já recebem visitação constante.

As quatro comunidades tradicionais quilombolas estão localizadas no Polo Turístico do Jalapão, no Tocantins, que hoje é mais conhecido por suas belezas naturais do que por sua gente. Por isso, o conceito de turismo de base comunitária tem sido trabalhado como uma nova vertente de atração de visitantes.

“Nosso povo é nosso maior patrimônio, por isso estamos usando recursos do PDRIS não apenas para melhorar a infraestrutura, como também fortalecer estas comunidades em relação a profissionalização, que naturalmente levará ao aumento da geração local de emprego e renda, como preconiza o governador Mauro Carlesse”, esclarece o presidente da Adetuc, Tom Lyra.