Gestão 18/02/2021 - 15:36 - Seleucia Fontes / Governo do Tocantins

Adetuc e IPHAN discutem parcerias para a preservação patrimonial

Reunião com representantes do IPHAN ocorreu nesta quinta Reunião com representantes do IPHAN ocorreu nesta quinta - Adetuc/Governo do Tocantins
Processo de registro da ourivesaria nativitana é uma das ações do Instituto Processo de registro da ourivesaria nativitana é uma das ações do Instituto - Adetuc/Governo do Tocantins

Parcerias para publicações, manutenção de áreas tombadas e outras ações de preservação do patrimônio material e imaterial tocantinense foram discutidas nesta quinta, 18, durante reunião entre o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Jairo Mariano, e a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Tocantins, Cejane Pacini. Também participaram do encontro o arqueólogo do IPHAN, Alessandro Lopes, a superintendente de Cultura, Lorena Ribeiro e a gerente de Acervos e Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, Alline Alves.

“O patrimônio precisa de atenção urgente” pontuou Mariano, ao ressaltar que o governador Mauro Carlesse valoriza as parcerias institucionais como uma estratégia eficiente para o desenvolvimento do Estado em todos os aspectos, em especial nas áreas atendidas pela Adetuc, que poderão influenciar diretamente na geração de renda dos trabalhadores da economia criativa.

Cejane relatou ações relacionadas a salvaguarda da produção da viola de buriti e da cultura Karajá, ao sítio arqueológico de Lajeado e aos centros históricos de Natividade e Porto Nacional, tombados pelo IPHAN, o processo de registro da ourivesaria nativitana, estudos sobre os saberes e fazeres populares. Segundo ela, há interesse do órgão de trazer ao Estado capacitações profissionais especializadas na preservação patrimonial.

O presidente da Adetuc sinalizou disposição em apoiar as publicações do órgão federal, bem como as parcerias em favor dos museus de Porto Nacional e Arraias, do Monumento das Árvores Fossilizadas de Filadélfia, além de colocar o caminhão da Pasta, geralmente usado para transporte de artesanato para feiras nacionais, a disposição do IPHAN para o projeto de exposição itinerante de artesanato Karajá, que o Instituto pretende realizar assim que as medidas de prevenção à Covid-19 sejam flexibilizadas.